Custos

A piada e o ambiente de trabalho (parte 01/03)

Piada é o som emitido por algumas aves!

Rir é algo muito bom, todos nós deveríamos rir pelo menos uma vez ao dia! Se ao dormir você constatar que ainda não riu durante o dia, é simples: Vá até a frente de um espelho e comece a forçar uma risada, em pouco tempo você estará rindo com prazer.

A piada como uma historieta curta de final surpreendente e engraçada é o nosso foco. E abordaremos alguns aspectos dentro do ambiente de trabalho.

É óbvio que existem os piadistas, aqueles com vocação para contar piada, e não perdem a oportunidade de soltar um comentário engraçadinho, uma piadinha, e com sucesso arrancam boas risadas dos ouvintes.

Existe um tipo de piada, que é conhecido como piada de salão, essa piada pode ser contada na presença de pessoas de diferentes sexos, raças, religiões, etc… sem criar preconceitos ou arestas. A verdade é que o politicamente correto nos nossos dias (2017) está tornando os fatos muito menos engraçados. O tal do “bullyng”, por exemplo, está blindando as pessoas e colocando-as numa posição que não podem ser tocadas, o que torna a vida mais previsível e chata.

Um outro gênero de piadas são as de mal gosto, aquelas que agridem uma pessoa, seu trabalho, sua opção sexual, religião, etc… É aqui que queremos explorar o tema. Por que? Porque no ambiente empresarial, temos um convício diário com nossos pares, e uma piada desse tipo pode dissipar a energia que seria canalizada para o trabalho, derrubar a produtividade, e mesmo criar inimizades.

Aqui temos o famoso personagem que persegue o lema, “perde-se o amigo, mas não se perde a piada”. Normalmente esse piadista possui um cargo superior a vítima que estará sendo alvo dos risos do resto da turma. A vítima está numa posição fragilizada, primeiro porque foi alvo de uma piada, gozação, e segundo porque foi um superior que a crucificou, ou seja, suas palavras (se houverem) devem ser muito bem medidas, para não sair vitoriosamente da situação e ser chamada no instante seguinte pelo departamento pessoal. Esses chefes constroem ao longo da vida uma áurea de super-heróis, de donos da verdade, e serem contestados é tudo que eles não admitem, e deve-se lhe render alguma homenagem, pois, normalmente são realmente inteligentes, e o que os prejudica é o fato de usarem inadequadamente essa inteligência.

Segue… na parte 02/03

Dr Zero Cost

Dr Zero Cost por Ailton Vendramini, perfil realizador com formação na área de Engenharia, tendo trabalhado no Brasil, e no exterior. Atualmente acionista em algumas empresas, e foco no suporte & consultoria para lojistas, pequenas e médias empresas.

Comente

Comente

Categorias

Arquivo

veccon

vero